Fechar

Login

05

Abr

2017

Conselho Nacional da Cáritas em Lamego | Comunicado

A Diocese de Lamego acolheu, nos dias 31 de março, 1 e 2 de abril de 2017, o Conselho Geral da Cáritas Portuguesa. Estiveram representadas 18 Cáritas Diocesanas, das vinte que o constituem.

A sessão de abertura, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Lamego e do Bispo da Diocese, tendo o primeiro realçado a ação da Cáritas de Lamego na cooperação com o município e D. António Couto sublinhado que a Cáritas terá de ser, em todas as circunstâncias e contextos, uma referência de esperança para os mais frágeis. Fez questão, ainda, de solicitar a todos os presentes que não se deixe cair no esquecimento as potencialidades das pessoas fragilizadas, na certeza de que todas terão riquezas humanas importantes para minorar a situação de exclusão social em que se encontram. D. António lançou ainda o desafio de que se procure fazer o exercício daquilo a que chamou (des)identidade. Recordando um depoimento do Papa Francisco, enquanto Arcebispo de Buenos Aires, que pedia aos colaboradores da Cáritas da sua diocese para que preocupação de reforçar a sua identidade pessoal e coletiva não ponham em causa a identidade do outro.

Com base no caminho feito a partir do II Plano Estratégico da Cáritas em Portugal, o Conselho aprovou a realização de um encontro, agendado para o dia 17 de junho do corrente ano. Este encontro, terá como objetivo repensar as metodologias de intervenção face aos desafios deixados pela crise social e económica, que ainda persiste, e que alterou o perfil das pessoas em situação de privação de recursos. Além desta preocupação o encontro será ainda uma oportunidade de promover uma reflexão interna com vista à consolidação e coerência da ação da rede Cáritas em Portugal.

 

O grupo de trabalho responsável por acompanhar a renovação do site da Cáritas Portuguesa irá dar continuidade a este processo, com o desenvolvimento de uma fase piloto em algumas das dioceses que constituem este grupo.

Para o ano de 2018, a Cáritas em Portugal terá como lema “Cuidar da Casa Comum” que será também o tema da Semana Nacional Cáritas 2018. Foi dado, ainda, a conhecer que peditório público de 2017 está com um resultado ainda provisório de 145 659,06€, faltando apurar o valor de duas Cáritas Diocesanas. Este valor representa uma quebra de cerca de 30 por cento face ao ano de 2016.

No âmbito da campanha “Cáritas ajuda as vítimas dos incêndios”, de 2016, o Conselho foi informado de que foram angariados 311.856,67€ em donativos à Cáritas Portuguesa, aos quais acrescem 150.000,00€, provenientes do Ministério da Administração Interna. Esta verba está a ser aplicada na reconstrução e recuperação de seis casas de 1ª habitação, na reabilitação e recuperação de 24 postos de trabalho e de equipamentos vários domésticos e industriais e no apoio a 182 produtores de gado.

Presidiu ao encerramento do Conselho Geral, D. Jorge Ortiga, na qualidade de presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, que sublinhou a necessidade contínua de uma instituição como a Cáritas se manter numa perspetiva de inquietação e renovação sobre a sua identidade, capaz de responder à complexidade das debilidades da Pessoa Humana com inovação e transparência. D. Jorge Ortiga lembrou que a Cáritas terá de ser testemunho de uma unidade sólida e consistente no essencial, com respeito pela autonomia.

Esta intervenção proporcionou o reforço da ação da Cáritas em Portugal pela sua identidade, capacidade de planear e pela sua fundamentação, tendo a promoção da dignidade do “outro”, em necessidade, o ponto de chegada e a solidariedade, entre todas as Cáritas, perante qualquer tipo de adversidade, o alicerce na busca de soluções para todos os problemas e todas as pessoas sem excessão.

 

 

in Voz de Lamego, ano 87/21, n.º 4406, 4 de abril de 2017