Previous Next

62.º Cursilho de homens em Lamego

No cumprimento do Plano Pastoral em curso, da parte da Comissão Diocesana para o Laicado  e Família, a Equipa do Serviço do Movimento dos Cursilhos de Cristandade (MCC) de Lamego, integrada no Departamen-to dos Movimentos de Apostolado, promoveu, de 7 a 10 de junho de 2024, o sexagésimo segundo Cursilho de Homens, no Seminário Maior de Lamego.

No rescaldo de uma pandemia que tanto tocou a nossa vida, também a nossa vida como cristãos, damos graças ao Senhor por ter proporcionado a retoma desta bela e importante atividade pastoral. Neste cursilho, foram oito os nossos valentes, provenientes de várias paróquias da Diocese, a saber, de Armamar, Queima-dela, de Lamego, Valdigem, Figueira, de Sernancelhe, Arnas, Cunha, Ponte de Abade e de Tabuaço, Chavães, que aceitaram vivenciar estes três dias de (re)encontro consigo e com Cristo, e que com toda a certeza senti-ram a necessidade de O levar para as respetivas comunidades, em cada ambiente que cada um se insere. A Equipa reitora e colaboradores foi constituída por onze cursilhistas, sendo a parte sacerdotal constituída pelos Diretores Espirituais, Cónego José Melo, Padre Ângelo Santos e Cónego João Morgado, Pró-vigário Geral; a parte leiga foi formada por oito dirigentes, sendo o Reitor, Paulo Jorge Oliveira e Vice-reitor o Diá-cono Eduardo Pinto.

A Clausura de encerramento decorreu por volta das dezassete horas do terceiro dia, no salão/auditório do referido Seminário, e foi presidida pelo senhor Pró-vigário Geral, em representação do nosso Bispo diocesa-no, que, no final, entregou a cada novo cursilhista o Crucifixo e a Folha de Serviço, representando o com-promisso assumido, por cada um, com Cristo no começo do quarto dia. Todos os novos cursilhistas deram o seu testemunho da experiência vivida, partilhando com os presentes a alegria do seu encontro ou reencon-tro pessoal com Cristo. Também antigos cursilhistas deram o seu testemunho, reforçando o entusiasmo, encorajando os novos para a vivência dos quartos dias. Mais uma vez, foi visível a alegria estampada no ros-to de todos, novos cursilhistas, equipa reitora, ministros ordenados e leigos, fruto da intensidade do apro-fundamento da Palavra de Deus e dos testemunhos da vida recebidos ao longo destes três dias, num pro-fundo Amor a Jesus Cristo, à Eucaristia e Sua Mãe, Maria Santíssima, que está sempre presente ao longo da cada Cursilho de Cristandade.

Ficou agendada para dia 20 de julho de 2024, Dia da Família diocesana, em Tarouca, num momento próprio a definir, a Ultreia de acolhimento dos novos e entusiastas cursilhistas, seguida de momentos de confrater-nização entre todos os que estão comprometidos com o Movimento MCC e outros irmãos que se queiram associar.

A Equipa que apoiou este cursilho foi caldeada na riqueza das diversidades de idades (dos 38 aos 75 anos) e de dons e também fragilidades. Nas fragilidades sobressai mais a graça redentora de Deus que nos ama infi-nitamente. Foi uma experiência feliz e gozosa, muito sentida e apreciada por todas e todos. Sentimo-nos agradecidos ao Senhor por nos ter proporcionado esta vivência e por reconhecermos o Seu interesse por nós como se fossemos únicos no mundo.

Sentimos que o Cursilho de Cristandade é sempre uma graça especial na vida das pessoas que o vivem e das comunidades cristãs a que pertencem. E essa graça não é para ficar retida em cada um de nós. Não! É para partilhar com os outros. Também sabemos que um Cursilho é sempre fruto de muita intendência, de muita oração, de generosidade sacrificada de muitos. A todos, agradecemos e pedimos as bênçãos de Deus Uno e Trino!

É opinião da equipa de serviço diocesano, o cumprimento dos objetivos do MCC, visto que se proporcionou a este conjunto de irmãos em Cristo, que abrissem o seu coração a Cristo num encontro único, memorável e transformador, uma vez que foi nesse sentido o testemunho dos que viveram mais esta experiência de um Cursilho de Cristandade. Afinal, a nossa vida nunca será em vão, se ajudarmos alguém ao nosso lado a sentir e a viver a esperança.

Que o Espírito Santo nos ilumine, Maria Santíssima, Mãe da Igreja nos ampare e São Paulo nos guie!
De Colores!

 

Diác. Eduardo Pinto, in Voz de Lamego, ano 94/31, n.º 4759, de 19 de junho 2024.

A acontecer...

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquisar

Redes Sociais

Fale Connosco

  254 612 147

  curia@diocese-lamego.pt

  Rua das Cortes nº2, 5100-132 Lamego.