Previous Next

São Sebastião, Padroeiro principal da Diocese

Celebração com júbilo e com alma do grande mártir

Lamego celebrou no dia 20 de Janeiro, a Solenidade de S. Sebastião com uma Eucaristia na Sé, presidida por D. Jacinto Botelho, também em festa, porque há 23 anos, e no dia 20 de janeiro, recebeu «a plenitude do Sacerdócio» na Catedral de Lamego.

Acorreu o povo cristão, os sacerdotes não puderam marcar presença devido aos seus compromissos paroquiais, deu solenidade à celebração o Grupo Coral da Sé e todos pudemos ouvir a palavra do Senhor D. Jacinto, a que Voz de Lamego dá o devido relevo.
A simplicidade não ocultou a celebração; presentes o Vigário-Geral da Diocese, o Pároco da Sé e um sacerdote que, neste momento, já não está comprometido com afazeres paroquiais. Mas, a presença dos cristãos na celebração foi numerosa, certamente activa e a dar razão à palavra do Senhor D. Jacinto, já citada no início desta pequena descrição da Eucaristia. Presente, também, um bom número de membros da Irmandade do Santíssimo Sacramento da paróquia da Sé.

Apoiado na palavra do Papa Francisco, o Presidente da Eucaristia fez um apelo a que «a celebração do Dia do Padroeiro nos comprometa comunitária e responsavelmente», partindo daí para nos apresentar o exemplo de S. Sebastião, o jovem oficial romano cujo testemunho «é uma lição de extrema actualidade». E a palavra de Deus dava base a esta e outras afirmações do Celebrante; ele, e «porque mais que a palavra, o sangue também prega» apresentou o comportamento de S. Sebastião, que «com a vida afirmou a exigência de fidelidade plena de esperança à nossa vocação de cristãos».

No final apelou à protecção de Nossa Senhora dos Remédios e à intercessão de S. Sebastião para que «todos nós, cristãos lamecenses, obtenhamos o espírito de fortaleza, e a exemplo deste mártir, aprendamos a obedecer antes a Deus que aos homens».

Uma bela celebração, um forte apelo a que a nossa vida cristã aprenda os bons exemplos dos Santos, e digamos sem medo, de todos os tempos, actividades ou missões sobre a terra, se comprometa «no cumprimento correcto e corajoso dos deveres cívicos ou religiosos, colocando os valores essenciais acima de quaisquer interesses pessoais ou partidários».
S. Sebastião, que tem muitas capelas disseminadas ao longo da Diocese e construídas há séculos, teve festas em sua honra, Eucaristias a lembrar o seu exemplo de fé e coragem perante as dificuldades da posição que ocupava - era chefe da Guarda pessoal de um Imperador pagão - mas teve a sua memória enriquecida no nosso povo cristão, que não se contenta com foguetes e exterioridades, mas procura os verdadeiros valores da fé e da vida onde quer que se encontre. E razão tem a Igreja para nos apresentar S. Sebastião como exemplo para a nossa missão de homens e de cristãos; ensina-nos a Igreja, reclama-o o mundo do nosso tempo.


Pe. Armando Ribeiro, in Voz de Lamego, ano 89/08, n.º 4494, 22 de janeiro de 2019  

A acontecer...

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pesquisar

Redes Sociais

Fale Connosco

  254 612 147

  curia@diocese-lamego.pt

  Rua das Cortes nº2, 5100-132 Lamego.

Contacte-nos

Rua das Cortes, n2, 5100-132 Lamego

 254 612 147

 curia@diocese-lamego.pt

 254 612 147