Previous Next

Festas de Nossa Senhora dos Remédios

A referência mais antiga sobre as Festas em honra de Nossa Senhora dos Remédios é de 1711 (dada por Frei Agostinho de Santa Maria), com o pressuposto que a festa e a novena decorriam há bastante tempo, remontando ao século XVII, mesmo antes de existir santuário (inaugurado em 1761). Tudo terá começado, precisamente, com a novena, que ainda hoje se mantém de 30 de agosto a 7 de setembro. Os peregrinos com muita devoção rumam madrugada adentro de todos os pontos da cidade e arredores ruma à casa da Mãe! Para os Lamecenses a Senhora dos Remédios é muito mais do que apenas uma Santa no seu altar, é a Mãe de todas as horas, aquela a quem recorrem a todos os momentos e aquela que lhes pega ao colo e consola o pranto.

É simplesmente maravilhoso ver a devoção que todos aqueles que antes das seis horas da manhã se dirigem à casa da Mãe! Muitos são os rostos, diversas são as idades, mas todos com o mesmo propósito, agradecer à Mãe de Jesus e nossa Mãe, por mais um ano de graças. Ela todos protege e todos abençoa, só quem vive aqueles dias de oração sente o carinho e o acolhimento da Mãe, o nosso coração parece que incendeia com tanto Amor, que Ela nos dedica! No oitavo dia a Mãe deixa o seu Santuário e vem até à cidade visitar os seus filhos que fervorosamente a acompanham pelas ruas até à Igreja das Chagas, onde permanece até dia 8 de setembro, que é o dia principal da festa. Neste dia realiza-se a Majestosa Procissão de Triunfo que percorre as principais ruas da cidade, até ao Quartel, onde recebe as honras militares e posteriormente a Procissão com a imagem de Nossa Senhora dos Remédios ruma ao Santuário, onde permanece com os olhos e o coração postos nos seus filhos!

Este ano a Novena é celebrada sob o tema “Missionários de Cristo na companhia de Maria”. E mais uma vez uma multidão invadiu o Santuário, todos d’Ela se fazem peregrinos, os lamecenses vão à casa da Mãe buscar o conforto, o aconchego e o remédio para as suas preocupações.

Muitos são os olhos que vertem uma lágrima sofrida e que a Mãe lhe aquece o coração e torna mais suportável o seu sofrimento.

Nesta época do ano, as multidões expressam a sua fé! É comovente passar pelas ruas da cidade e ver a multidão que se dirige ao Santuário, enchendo todo o seu interior e as zonas circundantes!

Todas levam um pedido para ser atendido, muitos agradecem as graças à sua Mãe santíssima por mais um “remédio” para a sua desesperança!

Ao longo destes nove dias os lamecenses demonstram a sua Fé e Amor pela Mãe, é para Jesus que Maria nos guia, aos seus pés permanecemos para honrar a nossa padroeira que nos acompanha a vida inteira. É Jesus que nos une à Mãe e é a Mãe que nos reúne em torno do seu filho.

Nestes dias a chama da Fé incendiou-nos o coração e deu-nos o alento para seguirmos a nossa vida! A Mãe é o nosso remédio é o medicamento para o nosso alento.

Como nos diz São Paulo “estamos nós aqui a orar por cada um de vós”, a Oração é o grande começo da missão!

Aquando a presença do Sr. Bispo D. António Couto no Santuário, as suas palavras inflamaram os peregrinos presentes, apelidando os seus irmãos em Cristo de peregrinos da cidade permanente, a Casa de Deus é a nossa casa verdadeira, a casa dos filhos de Deus!

Deixemos que a palavra de Deus se faça em nós, não só na novena, mas em todos os dias da nossa vida. A missão é para fazer no dia a dia com a ajuda de Maria e sempre alimentados pela Eucaristia!

A par da festa religiosa, desenrola-se em Lamego também um programa de animação na Avenida Alfredo de Sousa, realizando-se de 16 de agosto a 9 de setembro, no qual atuam diversos artistas para animar o dia a dia dos Lamecenses. Estas diversões diariamente enchem a cidade de luz e cor e muitos são aqueles que de fora vêm para animar as suas ruas que se encontram completamente engalanadas. Lamego “explode” em Festa! Desta forma a Senhora é honrada por diversas formas pelas multidões que visitam Lamego nestes dias!

A par dos concertos realiza-se no dia 6 de setembro a Grandiosa Marcha Luminosa, que consiste num desfile de carros alegóricos pelas principais ruas da cidade iluminando a noite com o brilho e a animação própria deste dia. No dia seguinte, 7 de setembro realiza-se a Batalhas da Flores que tal como no dia anterior faz desfilar pelas ruas da cidade os carros alegóricos, mas com uma pequena diferença, como é realizada de dia as luzes são substituídas por papelinhos de todas as cores, que dá a sensação de estarem a voar flores pelo ar. Neste mesmo dia, realiza-se a Grande Noite da Romaria, onde há arruadas por rusgas populares, cantigas ao desafio, bombos e concertinas, esta noite é vulgarmente conhecida pelos Lamecenses como “Noitada”, onde estes percorrem as ruas até ao sol nascer convivendo com os amigos de sempre fazendo cumprir a tradição.

A festa termina no dia 9 de setembro, habitualmente com a sessão de Fogo Preso, após a sessão do fogo piromusical estouram nos quatro cantos da cidade fogo encerrando assim as Festas em honra de Nossa Senhora dos Remédios. Este ano, mercê da do risco de incêndio, o fogo de artifício não foi autorizado.

E mais um ano se passou e mais uma vez os Lamecenses honraram da melhor maneira a sua Padroeira! Mas a melhor forma de honrar a Mãe é todos os dias vivermos segundo o seu exemplo de simplicidade e Amor, Maria nunca nos deixa, mesmo quando o nosso Amor por Ela se desleixa. Sejamos então Missionários de Cristo na companhia de Maria!



Susana Santos, in Voz de Lamego, ano 89/38, n.º 4525, 10 de setembro de 2019

A acontecer...

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6

Pesquisar

Redes Sociais

Fale Connosco

  254 612 147

  curia@diocese-lamego.pt

  Rua das Cortes nº2, 5100-132 Lamego.

Contacte-nos

Rua das Cortes, n2, 5100-132 Lamego

 254 612 147

 curia@diocese-lamego.pt

 254 612 147